Espuma mecânica

ESPUMA MECÂNICA

A espuma mecânica ou espuma de ar, deve ser entendida como um agregado de bolhas cheias de ar, geradas por meios puramente mecânicos, de soluções aquosas contendo um concentrado de origem animal, sintética ou vegetal.

Os tanques de armazenamentos de superfícies ou aéreos, com volume total igual ou inferior a 120 m³, contendo líquidos combustíveis com ponto de fulgor entre 60 ºC e 93,4 ºC, não necessitam de sistema de espuma, desde que tenham diâmetro inferior a 9 metros, estejam em bacia de contenção individuais e observem os afastamentos previstos nas normas técnicas oficiais.

A espuma mecânica é condutora de eletricidade, portanto, jatos plenos deste agente extintor não devem ser usados contra equipamentos elétricos energizados.

LGEmétodos propostos para se obter a espuma mecânica

Os métodos utilizados para se obter a espuma mecânica são:

a) geração por meio de equipamentos portáteis do tipo bocal, para permitir a mistura de ar à solução de espuma mecânica;

b) por meio de equipamentos semieixos do tipo bocal, para permitir a mistura de ar à solução de espuma mecânica;

c) geração por meio de equipamentos fixos do tipo bocal, para permitir a mistura de ar à solução de espuma mecânica.

Proteção Mínima ao Tanque Características do tanqueSistemas de proteção por espuma
Diâmetro de até 9 m e altura até 6 mLinhas de espuma (proteção primária)
Diâmetro acima de 9 m e até 18 mCanhões monitores
Diâmetro acima de 18 mCâmaras de espuma

 

Suprimento de água

O item básico para se determinar à eficiência do sistema de proteção ou extinção por meio de espuma mecânica deve ser o fluxo de água (volume por unidade de tempo).

A vazão de água deve ser determinada em relação ao maior risco a ser protegido (tanque e bacia de contenção).

Bombas de água

Quando instalado o sistema de combate a incêndio por espuma, é obrigatória a instalação de duas bombas de incêndio, sendo uma elétrica e a outra movida com motor à explosão (não sujeita à automatização).

Ambas as bombas deverão possuir as mesmas características de vazão/pressão.É permitida a instalação de duas bombas de incêndio elétricas se uma delas estiver alimentada por gerador automatizado com autonomia mínima de 06 (seis) horas.

É permitida a instalação de uma única bomba de incêndio para locais que contenham tanques de armazenamento com capacidade máxima de até 120 m³ e nas situações em que o produto armazenado destina-se a geração de energia.

Nas bombas de incêndio com acionamento elétrico, o circuito de alimentação elétrica do motor deve ser independente da rede geral, de forma a permitir o desligamento geral da energia elétrica das instalações, sem prejuízo do funcionamento do conjunto motobomba.

As bombas devem ser projetadas de modo a atender a demanda total do maior risco, nas vazões e pressões previstas.

Os equipamentos elétricos do sistema devem atender o disposto nas NBR 5363 e NBR 5418.

Formadores de Espuma Mecânica

Os equipamentos formadores de espuma adotados devem ser avaliados em função do desempenho apresentado pelos fabricantes conforme suas especificações técnicas, e das vazões de água e espuma previstas no projeto, sendo que tal desempenho (especificação de pressão e vazão) deve ser levado em conta nos cálculos hidráulicos para dimensionamento do sistema.

Os formadores de espuma devem ser instalados junto às câmaras de espuma ou afastados destas, porém de modo a facilitar as inspeções e manutenção.

Câmaras, defletores e deslizadores para aplicação da espuma

O rendimento das câmaras de aplicação da espuma deve ser calculado de acordo com as vazões previstas em projeto.

As câmaras devem ser instaladas a distâncias iguais entre si ao redor do tanque, de modo que a cobertura do líquido possa ser efetuada uniformemente.

As câmaras, defletores e deslizadores, devem ser instalados de modo que seu funcionamento seja garantido mesmo em caso de explosão.

Os defletores e deslizadores devem ser projetados e instalados nos tanques de teto cônico, quando necessário, de modo que a espuma seja aplicada suavemente e que não mergulhe no líquido a uma profundidade maior que 25 mm.

As câmaras devem possuir dispositivos que permitam a realização de testes sem a penetração de espuma nos tanques.

Carreta para espuma mecânica

1 – Descrição:

  • Carreta de Espuma Mecânica MR. 700
  • Carreta com tanque para espuma mecânica

2 – Características Construtivas:

  • Rodas de borracha, sem câmera, para qualquer piso
  • Rodízio com freio para travamento em qualquer estágio
  • Reservatório a Base de Fiber Glass com capacidade de 200 litros de extrato de espuma
  • Visor de Nível
  • Mangueira Tipo 2 Ø 1.1/2” x 15 metros ou 2.1/2″ x 15 metros
  • Esguicho Lançador de Espuma Tipo: KR – 2 (REF.: MR. 521.B), KR – 4 (REF.: MR. 521.C) ou KR – 8 (REF.: MR. 521.E)
  • Proporcionador de Espuma, entrada e saída engate rápido ER (storz); de 200; 400 ou 800 LPM

(REF.: MR. 540) com regulador de dosagem de 0 à 6%, com manômetro em banho de glicerina de 0 à 14 kgf / cm²

  • Dreno na parte inferior para facilitar a limpeza do tanque

3 – Características Operacionais:

  • Tempo de Operação: para vazão de 200 LPM: 32 minutos à 3% e 15 minutos à 6% para vazão de 400 LPM: 15 minutos à 3% e 7,5 minutos à 6% para vazão de 800 LPM: 8 minutos à 3% e 4 minutos à 6%
  • Baixo Centro de Gravidade (C. G.) para melhor estabilidade
  • Pressão de Trabalho: 10,6 kgf / cm² (150 PSI)
  • Dimensional:

– Altura: 1030 mm.

– Largura: 700 mm.

– Comprimento: 1120 mm.

  • Peso sem L.G.E.: 73 kg (Vazia)
  • Taxa de Expansão: 1:10
  • Recomenda-se espuma tipo AFFF / ARC
  • O tipo de Proporcionador e Lançador de Espuma deve ser escolhido de acordo com a vazão encontrada em sua linha de incêndio

4 – Aplicação:

Em incêndios tipo classe B (líquidos inflamáveis) e classe A, em:

  • Áreas industriais em geral
  • Armazéns
  • Aeroporto
  • Navios
  • Tanques de armazenamento de inflamáveis
  • Indústrias químicas e petroquímicas
Marcio Ferreira
Marcio Ferreira

Pesquisador no grupo de pesquisa em segurança contra incêndio Mestres do Fogo
Representante comercial varias empresas internacionais (importador de tecnologia de segurança de Incêndio).
Engenheiro Civil e de Combate a Incêndios - CREA nº 151671823-2
Mestre em Engenharia de Combate a Incêndios, Worcester Polytechnic Institute
Membro internacional da NFPA / SFPE / IAFSS / IAAI
CEO Centro de Projetistas de Combate a Incêndio Fire Masters Academy (Brasil)
CEO Elfire Equipamentos de Segurança (Brasil)
Diretor de Engenharia na Empresa Chamatex (Brasil)
CEO - Elfire Technology LLC (Miami - FL)
Tel: +1 (781) 796-7286

Leave a Reply

Contato

Entre em contato com um de nossos especialistas.

  • +55 (11) 3280-8097
  • contato@elfire.com.br
  • Av.Reg. Feijó.944 - Vila Formosa, São Paulo - SP,
Localização

Av. Reg. Feijó, 944 – Vila Formosa, São Paulo – SP, 03342-000

Horários

08:00  – 18.00 
Segunda – Sexta

Contato

Phone: (11) 3280-8097
Email: contato@elfire.com.br